Confira minha participação na matéria sobre Melanoma no Jornal do Metrô em SP!

Olá pessoal, ????

Aproveitei a matéria sobre melanoma e respondi algumas das perguntas mais frequentes sobre o tema:

Vejam só:

O QUE É O MELANOMA?

O melanoma é um tipo de câncer de pele, originado das células de pigmentação cutânea, não é o mais frequente, porém é o mais grave deles e a principal causa de morte entre as doenças dermatológicas.

Sendo assim, todos os locais do corpo que produzem células de pigmentação, podem originar um melanoma, tanto a pele quanto o pigmento dos olhos, podem abriga-lo.

O MELANOMA É UMA LESÃO SEMPRE MORTAL?

Não, o nosso grande objetivo é o seu diagnóstico precoce. Se diagnosticado em fase precoce, a taxa de cura chega a 90%.

PESSOAS COM PELE MAIS CLARA TEM MAIS PROPENSÃO A DOENÇA?

Sim, os principais fatores de risco são exposição solar com queimaduras e formação de bolhas, principalmente em áreas de exposição intermitente.

Por exemplo, aquela pessoa que raramente se expõe ao sol, mas quando se vai pescar, duas vezes por ano, fica muito queimado, vermelho e com bolhas.

Pessoas de pele, olhos e cabelo claros, com maior tendencia a se queimar, que raramente bronzeiam são as de maior risco.

Outros fatores de risco são: maiores de 15 anos, câmaras de bronzeamento, história pregressa de formação de bolhas na infância, presença de múltiplas pintas chamadas de nevos melanocíticos, história prévia ou antecedente familiar de melanoma.

Dez por cento dos casos estão relacionados com história familiar.

O MELANOMA RECORRENTE ATINGE OUTROS ÓRGÃOS ALÉM DA PELE?

A pele é a sede da lesão primária na grande maioria dos casos, mas outros órgãos, como olhos e meninges (as membranas que envolvem o sistema nervoso), que também tem células pigmentares  podem ser acometidos. As metástases desse tipo de câncer são precoces, podendo atingir órgãos como fígado e cérebro.

COMO SABER SE UMA PINTA É OU NÃO CANCERÍGENA?

Temos que ficar atentos as suas características principais, para o qual temos o método mnemônico ABCDE.

Sendo A assimetria, quando uma metade da mancha ou pinta é muito diferente da outra.

B de bordas irregulares, mal definidas ou com reentrâncias.

C de cor, quando a lesão tem várias cores, como por exemplo vermelho, marrom claro, escuro, preto, branco ou vermelho na mesma lesão.

D de diâmetro, quando o tamanho da lesão é maior que 6 mm (seria o tamanho de uma borracha de lápis) e,

E de elevação/evolução, seria uma mancha com comportamento Estranho, diferente das demais, que está crescendo ou mudando de característica.

Nesses casos, a dermatoscopia que é um exame realizado pelo médico dermatologista, é o principal meio de diagnóstico, trata-se de uma espécie de microscópio portátil, para o qual somos treinados a reconhecer características muito antes delas aparecerem a olho nu.

Por isso, pintas, manchas ou lesões de pele devem ser avaliadas e tratadas pelo dermatologista.

COMO O MELANOMA PODE EVOLUIR PARA CASOS TÃO GRAVES COMO O DO CANTOR ROBERTO LEAL?

Isso ocorre quando o diagnóstico é tardio, o que acelera muito a evolução e eleva muito a mortalidade, assim como alguns subtipos de melanoma, como o nodular que são mais graves.




Se houver dúvidas estou a disposição, só enviar aqui.




Bjos, ????



grupocrepaldi.com.br/…/BRASP_2019-09-17_3-1.pdf
Dra. Natasha Crepaldi
Postagens

Exclusividades para Você

XIX Jornada Internacional de Cosmiatria

Durante três dias, a 19ª Jornada Internacional de Cosmiatria reuniu no Rio de Janeiro ce…

World Experts Meeting LATAM 2018 | Rio de Janeiro

Evento que Dra. Natasha e Dra. Kelly participaram no Rio de Janeiro nos dias 11 e 12 de Ma…

Vogue: dermatologistas da Crepaldi explicam sobre lifting

As dermatologistas Natasha Crepaldi e Kelly Da Cas são destaques em matéria da Vogue sob…
Avaliação gratuita

com nosso time de esteticistas. 

Convênios Aceitos

BRADESCO - UNIMED